Goianésia, GO
Boa noite - segunda, 18 de março de 2019
 
 
Entregador morre após ser atingido por carro desgovernado e arremessado para dentro de farmácia em Anápolis
globo - 25/02/2019
 Um homem de 43 anos morreu após ser arremessado para dentro da farmácia onde trabalhava como entregador, em Anápolis , a 55 km de Goiânia. Câmeras de segurança flagraram quando a vítima, Marlon Régis Santana de Souza, estava entrando em um veículo na porta do estabelecimento. De repente, ele é atingido por uma caminhonete, que seguia desgovernada pela rua (veja vídeo). O condutor foi preso e solto em seguida, após pagar fiança.

A colisão aconteceu na noite de domingo (24), quando a vítima saía do trabalho. Marlon não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A mulher dele, que estava dentro do carro, ficou ferida e foi levada ao hospital. Segundo a família, ela não corre risco de morrer. Já uma cliente também foi atingida, mas saiu ilesa.

Segundo apurou a TV Anhanguera, o motorista da caminhonete, Fernando de Menezes Cordeiro, de 35 anos, estava embriagado e foi preso em flagrante. Porém, pagou fiança e foi liberado posteriormente. O G1 não conseguiu localizar a defesa dele.

Em depoimento, segundo a Polícia Civil, ele afirmou que perdeu o controle da direção após ser fechado por outro carro. Uma testemunha deu a mesma versão à corporação. O delegado Cleiton Lobo afirmou que, pelas circunstâncias, não poderia manter o condutor detido.

"Uma vez que houve uma causa determinante para que o acidente ocorresse e ela não dependeu do motorista do veículo, essa imprudência, essa negligência e essa imperícia foram afastadas. Uma vez afastada, eu não posso responsabilizá-lo pelo homicídio culposo, mas posso responsabilizá-lo, uma vez que ele foi conduzido à PRF e foi constatado que ele estava embriagado na direção de veículo automotor. Eu posso responsabilizá-lo pelo crime de dirigir veículo estando embriagado", explica.

Revoltados, parentes de Marlon foram para a porta da delegacia protestar e pedir por justiça. A cunhada dele, Rosângela Moreira de Lima, disse que a família não vai descansar enquanto o culpado não for punido.

"Nós vamos lutar para a justiça acontecer, porque precisa disso. Ficar impune não pode. Hoje ele é uma vida, mas tem muitos outros que passam pela mesma situação que a nossa e simplesmente não acontece nada. É uma vida que se foi e vai fazer muita falta para nós", afirmou.




Espalhe:

http://itaja105.com.br/n/19616




Leia também...

18/03/2019 Mais um estudante de Suzano tem alta; quatro feridos estão internados
18/03/2019 Sobe para 50 número de mortos em ataques na Nova Zelândia
18/03/2019 Decreto estabelece aplicação da Lei da Ficha Limpa para cargos de confiança do Executivo
15/03/2019 Governo de Goiás arrecada R$ 335 mil em leilões de carros de luxo
15/03/2019 Unidades da Universidade Estadual de Goiás sinalizam greve
15/03/2019 Polícia pede apreensão de uma terceira pessoa suspeito de ajudar a planejar ataque a escola em Suzano
14/03/2019 Justiça absolve torcedores do Goiás por tentativa de homicídio contra vilanovense
14/03/2019 Amigos e parentes se despedem de vítimas do massacre em Suzano em velório coletivo